Inclusão: intérprete de LIBRAS em eventos públicos oficiais de Beltrão

Foi aprovado nesta segunda-feira (06) na Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão um Projeto de Lei que obriga a presença de um intérprete de Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, em todos os eventos públicos oficiais do município. O projeto de autoria do Vereador Camilo Rafagnin (PT) foi aprovado em primeira discussão e a tendência é que seja aprovado também nesta terça-feira (07).

O Vereador destaca que o executivo e legislativo devem dar o exemplo, já que alguns atos políticos que são públicos, por não contarem com intérprete, limitam o acesso, “a gente sempre pensa em facilitar a inclusão das pessoas que têm dificuldade aditiva”. O número de moradores com dificuldade auditiva é expressivo no município e há a necessidade tornar a inclusão um fato real, mesmo que através de atos pequenos, pontuais.

A inclusão e acessibilidade são bandeiras defendidas por Camilo Rafagnin, desde o início de seu mandato, “todos tem o direito de estar entendendo o que se passa na política que rege nosso município. O objetivo do projeto de lei é que essas pessoas tenham acesso, condição de compreender quaisquer atos políticos públicos”.

Segundo ele, esse projeto busca suprir uma necessidade específica, mas de extrema importância para debater a inclusão, “para nós que não temos nenhuma dificuldade, que temos todas as mobilidades, visão, audição, isso passa batido. Porém, quem possui amigos, familiares, com dificuldade aditiva, sabe o que se passa no cotidiano e a importância desse projeto”.

Fonte: RBJ/Juliana Raddi

%d blogueiros gostam disto: